UnB terá primeiro edifício demonstrativo com balanço energético nulo

UnB terá primeiro edifício demonstrativo com balanço energético nulo

Além de tour virtual, estará aberto à visitação, com programação para escolas, estudantes, profissionais e empresas e público em geral.

23/01/2024

greiciramos

Destinado a se tornar um living lab (laboratório vivo), com ambiente compartilhado por empresas (startups) e grupos de pesquisa de diversas áreas do conhecimento, o LabZero UnB será o primeiro edifício demonstrativo de balanço energético nulo de Brasília. Será construído na Universidade de Brasília, como parte do Parque Científico e Tecnológico da Universidade (PCTec). O contrato para o início das obras foi assinado na sexta-feira (22/12/23).

Simulação de como será o prédio do LabZero UnB, localizado próximo ao Parque Científico e Tecnológico. Arte: Divulgação.

Uma edificação com balanço energético nulo reúne estratégias de engenharia, tecnologia e arquitetura que utilizam a luz do sol e o vento naturais do local, automação de equipamentos de alta eficiência energética e a produção de energia renovável. “Não é que a edificação não consome nenhuma energia. O que ocorre é que, em um ano, a produção e o consumo se anulam”, explica Cláudia Amorim, uma das coordenadoras do projeto LabZero/UnB e professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU/UnB).

“Ele é demonstrativo porque será aberto à visitação pública. E irá comprovar, assim esperamos, o êxito das estratégias adotadas. Haverá medição de consumo energético por dois anos, medição das condições de conforto térmico, luminoso e da qualidade do ar, para validar seu desempenho”, explicou Cláudia Amorim. A equipe de estudantes e pesquisadores desenvolveu o projeto com o apoio da Secretaria de Infraestrutura (Infra/UnB).

A reitora Márcia Abrahão celebrou o momento, lembrando que o laboratório será construído na capital do país e servirá como vitrine, sendo um exemplo para outras universidades, além de ser mais uma demonstração do compromisso da UnB com a sustentabilidade ambiental.

“É uma enorme conquista pela capacidade da  equipe em desenvolver um projeto competitivo, ganhar o edital e ser uma proposta multidisciplinar, com envolvimento também da Secretaria de Infraestrutura. A escolha do local foi excelente, pois fortalece o PCTec”, ressaltou.

Segundo o diretor do PCTec, Carlos Alberto Gurgel, o prédio é uma inovação que integra diferentes soluções, mas ainda deverá passar por fases. “A fase TRL 7 demonstra a tecnologia, funcionando como um protótipo; e depois passa para o TRL 8, o que significa dizer que, além da infraestrutura física, ele possui capital humano que absorveu, na prática, a solução. Foi desenvolvido e aprovado”, explicou. “O que temos hoje é um Parque Tecnológico bastante estruturado em seus normativos, com seu papel bem definido, considerando que faz parte da Universidade”, completou.

LabZero UnB será o primeiro edifício demonstrativo de balanço energético nulo de Brasília. Foto: Ascom/GRE

O secretário de Infraestrutura, Augusto Dias, afirmou que, quando possível, utilizará as estratégias desenvolvidas em novas edificações da UnB e elogiou a integração com as unidades acadêmicas. “Essa experiência mostrou que devemos buscar parcerias com os especialistas da UnB para que possamos impulsionar as nossas atividades para um futuro sustentável.”

Representando a Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec), que gerenciará a obra, o diretor-financeiro, professor Daniel Rosa, destacou como diretriz e desafio o apoio ao sistema de inovação da UnB. “Primeiramente, sentimos muito orgulho ao perceber a comunicação do LabZero com a sociedade. Essa comunicação é fundamental. A Finatec apoia os pesquisadores com muita transparência e tem contribuído significativamente para o sistema de inovação da UnB, tanto o PCTec quanto o Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CDT).”

A outra coordenadora do LabZero e professora da FAU/UnB, Joara Cronemberger, detalhou as características do espaço durante a cerimônia. “São 207 metros quadrados, incluindo área de coworking, copa, banheiro e vestiário, área técnica e bicicletário, além de área externa. Toda a pintura das fachadas tem cor clara, todas as janelas possuem proteções solares, e a construção é modular para poder ser replicada em outros lugares. Haverá também captação de água da chuva e alternativas para o cuidado e reutilização da água”, explicou enquanto uma simulação do espaço era exibida no telão.

Por meio de simulações, foi apresentado que os prédios do Memorial Darcy Ribeiro (também conhecido como Beijódromo), da Reitoria e do CDT poderiam passar por adaptações para se tornarem edificações com balanço energético nulo.

VISITAS – A ideia é que o espaço seja visitado por pessoas interessadas. Planos de visita já foram elaborados em três modalidades: educativa; técnica e virtual. A visita educativa terá duração de 45 minutos e será destinada à sociedade em geral, com ênfase em estudantes e professores; a técnica tem a previsão de durar 1 hora e 30 minutos e tem foco em estudantes e profissionais, especialmente da indústria da construção civil ou interessados pelo tema; e a modalidade virtual simulará uma imersão ao LabZero.

CHAMADA PÚBLICA – O projeto foi um dos quatro apresentados por universidades e selecionados pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel) Edifica – NZEB Brasil, da Eletrobrás, em outubro de 2019. A chamada destinou recursos para a construção de edificações de alta eficiência com balanço energético próximo de zero, com objetivo de investigar a viabilidade técnica e econômica deste tipo de construção no Brasil. Além da UnB, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) e a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) foram contempladas.

Após a pandemia de covid-19, os custos da obra ficaram acima do orçamento, e a Administração Superior complementou com parte de recursos provenientes de emenda parlamentar de bancada. A licitação ficou em R$ 1,3 milhão, sendo R$ 993 mil aportados pelo Procel e o restante pela UnB. A empresa vencedora da licitação é Azevedo Siqueira Engenharia e Construções. A obra está prevista para durar nove meses.

 

Reportagem publicada em: UnBNOTÍCIAS

https://noticias.unb.br/76-institucional/7059-unb-tera-primeiro-edificio-demonstrativo-com-balanco-energetico-nulo

Escrito por Da Ascom, Gabinete da Reitoria

Outras publicações

SindusCon-SP debateu descarbonização no setor da Construção Civil em 21 de maio
04.06.24

SindusCon-SP debateu descarbonização no setor da Construção Civil em 21 de maio

Os temas descarbonização e mercado de carbono já estão em na pauta do SindusCon-SP há muitos anos. O […]

Saiba mais
Governo vai propor índice mínimo de eficiência energética para edificações em 2025
10.04.24

Governo vai propor índice mínimo de eficiência energética para edificações em 2025

RIO – O governo vai trabalhar em um índice mínimo de eficiência energética para edificações em 2025, disse […]

Saiba mais
Construindo o Futuro: Normas Impulsionam a Eficiência na Construção Civil
05.03.24

Construindo o Futuro: Normas Impulsionam a Eficiência na Construção Civil

O Comitê de Meio Ambiente (Comasp) do SindusCon-SP celebra o Dia Mundial da Eficiência Energética, comemorado em 5 […]

Saiba mais

Receba nossa newsletter

Receba informações sobre todos os projetos da Plataforma, as Comissões de Estudo, novidades, notícias e muito mais!

Ao se inscrever, você concorda com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, incluindo o uso de cookies e a transferência de suas informações pessoais . *

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Ok